quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Aumento do IOF filho da *@&# !!!!

Rapaz não sabia, mas agora sei. Estávamos olhando as ultimas contas para finalizar os pagamentos, quando olhamos o tal "Debito de taxa de IOF", um valor que não estávamos esperando. Como alugamos daqui o apartamento, tivemos que pagar via cartão de crédito, nós calculamos mais ou menos na cotação do dólar e depois calculamos com o IOF de 2,38%. Pronto achávamos que estava tudo ok, mas para a nossa supresa(e por falta de informação), o FDP da taxa de IOF subiu para 6,38%. Abaixo tem a informação tirada do site da Globo.com do dia 28/03/2011:

"BRASÍLIA - O aumento da alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para compras com cartão de crédito no exterior, de 2,38% para 6,38%, vai resultar num ganho anual de arrecadação de R$ 802 milhões, informou a Receita Federal. Segundo o decreto publicado nesta segunda-feira, a alíquota do IOF só vai subir oficialmente em 30 dias. Isso porque o governo quis dar às administradoras de cartão de crédito tempo para se adaptar ao novo valor. Por isso, as pessoas que fizeram compras fora do país só vão sofrer o impacto dessa carga tributária maior a partir desse momento.

Segundo o subsecretário de Tributação da Receita, Sandro Serpa, a elevação do tributo teve como um de seus objetivos compensar as perdas de arrecadação resultantes da correção da tabela do Imposto de Renda (IR). Serpa explicou que ela também tem a intenção de reduzir o risco de inadimplência no país, uma vez que muitos brasileiros estão viajando ao exterior para fazer compras. Ela serve ainda para suavizar os efeitos do câmbio sobre a balança comercial, pois os produtos importados acabam sendo muito mais competitivos que os nacionais por conta da forte valorização do real em relação ao dólar.

  • Qualquer medida que traga renúncia (como a correção da tabela do IR) tem que ser compensada disse Serpa, lembrando ainda:
  • O governo também estava preocupado com o risco de insolvência e com os impactos das compras de brasileiros no exterior sobre a balança comercial.

O IOF é cobrado na hora em que a administradora de cartão tem que fazer uma remessa de valores para o exterior. É partir dessa remessa que as empresas fecham as faturas dos clientes e as enviam para pagamento. No entanto, a Receita explicou que as administradoras já estão livres para repassar o impacto dessa carga maior para os clientes por meio de juros mais altos ou taxas de administração.

  • Isso não é controlado pela Receita. Faz parte da relação entre administradora e cliente - disse Serpa.

Uma opção para os viajantes que não querem pagar mais caro na hora de comprar no exterior é levar dinheiro vivo. A alíquota do IOF para a compra de dólares ou traveler checks, por exemplo, é de apenas 0,38%. Se o contribuinte estiver em outro país e quiser sacar dinheiro diretamente de sua conta corrente, ele não pagará o IOF. Já se sacar dinheiro por meio do cartão de crédito, ele terá que enfrentar a alíquota de 6,38%."

O governo nunca tem uma forma inteligente de resolver os problemas, a melhor forma de evitar que os produtos nacionais percam mercado para os produtos internacionais, é sempre aumentando imposto. Quer dizer tudo se resolve com aumento de imposto(sempre pra cima e nunca pra baixo) ou com corte com gastos em segurança, saúde e educação. Não vou falar aqui sobre os gastos desnecessários do governo em Brasília, senão vai aumentar muito este post.

É pau pra dar em doido, manter-se informado é essencial, principalmente nós imigrantes que vamos morar em outro país. Estamos aprendendo muito com este processo. É vivendo, imigrando e aprendendo. Grande abraço a todos e cuidado com as taxas.

2 comentários:

Anônimo disse...

é fogo mesmo!!!Um absurdo essas atitudes!!!Mas ja ja isso vai fazer
parte do passado.

Adriano

JoReN disse...

Heheheheheheh... Isso sao águas passadas, eu pagava até mais para poder vir para ca. Valeu!!!